GRANDES OLHOS






Em 1958, Margaret deixa seu marido e leva sua filha para North Beach, San Francisco. Deixando sua filha sozinha, Margaret obtém um trabalho pintando em uma fábrica de móveis. Ao criar retratos em um show de arte ao ar livre, Margaret conhece Walter Keane, que está vendendo suas pinturas de rua parisiense. Em breve, Walter   propõe a ela que eles se casem.
Walter vai a um popular clube de jazz e tenta convencer o dono do clube, Enrico Banducci, a comprar quadros do casal. Ele só concorda em alugar as paredes para Walter. Uma mulher bêbada é tocada por uma das pinturas de Margaret e compra. Walter luta com Banducci e acaba na primeira página do jornal local. Quando Walter vai ao clube de novo, ele está cheio de pessoas curiosas. Dick Nolan, colunista de fofocas de celebridades (que atua como narrador do filme), quer saber mais sobre a arte de Walter, mas só está interessado nas pinturas de Margaret. Depois, Walter mostra Margaret todo o dinheiro que eles fizeram com as pinturas.Ele diz a ela para serem uma ótima equipe: ela pode ficar em casa pintando e ele vai vender seus trabalhos.

Walter abre sua própria galeria Keane, promovendo a arte como seu próprio trabalho e vende reproduções. Margaret, no entanto, está chateada com o reconhecimento de Walter com arte dela, e se sente culpada de mentir para filha sobre quem é o verdadeiro artista. Margaret decide pintar em um estilo diferente com características alongadas e olhos pequenos, para que ela possa dizer honestamente às pessoas que ela também é pintora.
Margaret e Walter se mudam para uma mansão. Ao atravessar uma caixa, Margaret encontra uma pilha de pinturas de cenas de rua parisienses, mas todas estão assinadas por S. CENIC. Ela percebe que Walter pinta o nome do artista original e reivindica as pinturas como suas. Quando Margaret confronta Walter, ele diz que sempre quis ser um artista, mas nunca teve talento.


Walter aprende sobre a Feira Mundial de Nova York e exige que Margaret coloque algo para exibir; Ela se recusa e Walter ameaça matá-la. Jane descobre que sua mãe trabalha na pintura da feira mundial "Tomorrow Forever". Jane diz a sua mãe que ela sempre soube que ela era a verdadeira artista.
Na festa, Walter está irritado depois de ler a crítica mordaz de John Canaday sobre a exposição "Tomorrow Forever" e confronta-se com Canaday. De volta a casa, Walter começa a jogar embriagadamente partidas iluminadas em Margaret e Jane. Elas correm para o estúdio e se trancam,mas Walter quase incendeia a casa. Margaret foge com Jane...
O filme é muito bonito e não acaba por aí,vale a pena assistir.Sem falar nas pinturas belissímas.Sem falar que é dirigido  pelo Tim Burton.
   


Margaret D. H. Keane (nascida Peggy Doris Hawkins em 15 de setembro de 1927).Ainda pintando, aos 90 anos.

Comentários

  1. Que bela história.Enredo empolgante! Deve ser bom o filme! abraços, chica

    ResponderExcluir
  2. Oi Paulo,
    Que alegria ver vc de volta! E voltou em grande estilo, pois voltou com Keane, que adoro.
    Bjs

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

A FOTÓGRAFA ANNIE LEIBOVITIZ, PARA MIM ,A MELHOR!

BORBOLETA NEGRA

COMO EU ERA ANTES DE VOCÊ