FOBIAS E MANIAS DE PESSOAS HISTÓRICAS

Nikolai Gogol


O dramaturgo, romancista e escritor de histórias curtas Nikolai Gogol, o compositor Giacomo Meyerbeer e o pai da nação americana George Washington temiam ser enterrados vivos (taphephobia). A fobia de Gogol, que apareceu na sua juventude, cresceu consideravelmente ao longo dos anos. O escritor enviava a amigos instruções escritas para seu enterro, afirmando que, para isso, deviam pelo menos verificar sinais de decomposição do cadáver.


George Washington
   Washington simplesmente pediu a seu ajudante que esperasse dois dias e depois 
   o enterrasse.

O compositor da ópera alemã, Giacomo Meyerbeer, ordenou que, após a morte de suas mãos e pés, deveriam ser  amarrados em sinos, seu corpo deveria ser guardado por quatro dias, e depois desse tempo e as veias de um braço e de uma perna deveriam ser expostas.

O genio do thriller Alfred Hitchcock sofria de forma oval de ovo. Ele afirmou que nada era mais revoltante para ele, então, ver uma coisa redonda branca sem buracos derramar seu líquido amarelo.
Fobia não menos estranha que Sigmund Freud teve. O pai da psicanálise temia as samambaias (pteridophobia). O motivo do seu medo é desconhecido, mas supõe-se que as plantas deveriam ser associadas com as memórias de infância desagradáveis.


A famosa atriz americana de origem russa ,Natalie Wood teve Aquaphobia - medo da água, especificamente, estar na água. E não em vão - ela morreu de afogamento. Muitos fatos em torno de seu afogamento são desconhecidos, como ninguém admitiu ver como ela entrou na água. Sua morte foi declarada um acidente por 31 anos, mas em 2012 após uma nova investigação, a causa foi reclassificada como "indeterminada".

A fobia do pós-impressionista francês Paul Cezanne foi o medo de ser tocado, que se originou depois de o artista ter sido atingido por um menino, trilhando na grade da escada, quando Cezanne estava descendo. As pessoas mais próximas não sabiam sobre essa fobia e tomaram irritação e raiva do artista por seu mau humor. Por exemplo, uma vez que Emile Bernard correu para suportar um tropeço sobre Paul Cezanne, mas em vez de gratidão, ela ouviu um fluxo de palavras ruins. Só no dia seguinte,  Bernard soube do motivo desse comportamento incomum.

O famoso inventor Nikola Tesla tinha medo de germes. Ele evitava tocar pessoas, qualquer coisa que "continha germes". Tesla lavava as mãos com muita frequência. Além de sua germafobia, ele era  muito assustado com jóias, especialmente pérolas.

Joseph Stalin teve medo de ser envenenado (toxicofobia), o que é compreensível. Também por causa do constante despertar à noite, ele era suspeito de ter somniphobia - medo de dormir. Mas provavelmente era uma paranóia normal.

Comentários

  1. Puxa, cada um com suas manias...Mas acho que ser enterrado vivo deve ser o Ó do borogodó...Deus me livre,rs abraços,chica

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

A FOTÓGRAFA ANNIE LEIBOVITIZ, PARA MIM ,A MELHOR!

BORBOLETA NEGRA

COMO EU ERA ANTES DE VOCÊ